quarta-feira, 1 de maio de 2013

Das "Maias"














Para que a entrada em Maio fosse abençoada, ontem foi dia de colocar giestas em flor (as "Maias") nas portas e janelas. Esta prática, na minha zona, é uma forma simbólica de impedir que a fome entre nas casas enfeitadas com as "Maias".

Porém, a este ritual, praticado nas Beiras e no Minho, estão ainda associados outros significados, como a celebração da natureza e o início de mais um ano agrícola. Há ainda quem diga que esta tradição pretende espantar as forças do mal. Ou ainda quem atribua a este costume um significado religioso. Reza a lenda que, durante a fuga da Sagrada Família para o Egipto, os judeus andavam à procura de Jesus para o matarem. Até que um dia, viram-no recolher-se numa habitação. Com o intuito de o prenderem na manhã seguinte, e não terem dificuldade em reconhecer o sítio onde Jesus iria pernoitar, os judeus decidiram enfeitar a porta da casa com um ramo de giesta. Por milagre, na manhã seguinte, os judeus depararam-se com todas as casas enfeitadas com giestas, não conseguindo localizar Jesus.

Seja qual for o significado que se atribua a esta prática, não deixa de ser uma bela forma de comunicar através de símbolos e de pólen.




2 comentários: